sexta-feira, 1 de outubro de 2010

GIOVANNI "Orgulho de ser Paraense"


há umas tres semanas atrás tive a oportunidade de conhecer pessoalmente o craque Giovanni, desde então todos os fins de semana estou indo no sítio dele onde o craque se reúne com os amigos para jogar futebol, eu que sempre fui fã do seu trabalho hoje com certeza sou mais ainda fã não só do jogador
mas da pessoa que ele é, gosto, respeito e o admiro muito pela sua humildade ,Giovanni é com certeza um dos maiores orgulhos para nós paraenses, hoje estive mais uma vez com ele e levei uma carica de presente, fico feliz que tenha gostado parceiro e muito obrigado pela atenção e pela humildade, que Deus abençoe cada vez mais você e toda sua familia, Felicidades!

Revelado pelo Taça Luz, em 1990, logo foi negociado com o Tuna Luso, onde se destacou e foi contratado pelo Remo, permanecendo por pouco tempo, assim como no Paysandu e no Sãocarlense.

Jogando em São Carlos pelo Sãocarlense fez muito sucesso, chamando a atenção do Santos, que o contratou em 1994. Foi o maior ídolo da torcida santista nos anos 90, levando o time ao vicecampeonato brasileiro em 1995 e sendo artilheiro do Campeonato Paulista de 1996. Junto com Jamelli, Macedo, Gallo e companhia, formou a grande equipe que chegou à final do Campeonato Brasileiro de 1995, após vitória de 5 a 2 sobre oFluminenense


Em 1996, muito aclamado e valorizado, foi vendido para o Barcelona, onde foi campeão de diversos títulos, como dois Campeonatos Espanhois, duas Copas do Rei, uma Supercopa Europeia, uma Recopa Europeia e uma Supercopa da Espanha.

Da Espanha foi para a Grécia, para defender o Olympiacos. No clube grego, foi novamente multicampeão, sendo pentacampeão do Campeonato Grego. Até hoje é considerado um dos melhores jogadores da história da liga grega.

Seu retorno ao Brasil ocorreu em 2005, quando a diretoria santista acertou a volta do ídolo no início do ano, sendo recebido com festa no dia 3 de junho na Vila Belmiro. A segunda passagem de Giovanni pela Vila mais famosa do mundo teve seu auge no dia 31 de julho de 2005, quando o realizou uma partida memorável contra o Corinthians. Mais tarde, o jogo seria anulado por causa de um escândalo na arbitragem que comprometeu todo o Campeonato Brasileiro de 2005. Na partida remarcada, Giovanni chutou a bola pra cima em protesto à marcação de uma penalidade duvidosa contra o Santos. Pelo gesto, o atacante

foi punido pelo STJD, que alegou que, com a atitude, o jogador estimulou a invasão dos torcedores santistas ao gramado do estádio. Chegou a liderar a corrida pela Bola de Ouro, conceituado prêmio da Revista Placar, dado ao melhor jogador ao final do campeonato, mas caiu bastante de produção, logo na reta final do certame.

No dia 14 de janeiro de 2006, a direção do clube dispensou o jogador sem maiores explicações, dando fim ao segundo ciclo com a camisa alvinegra.

Assinou com o time árabe Al Hilal, permanecendo até 2007, sendo mais uma vez destaque. Após passagens por Ethnikos, Sport, onde ficou por poucos dias, Mogi Mirim, a pedido do jogador Rivaldo, presidente do clube, fazendo inclusive um gol importante na última rodada do paulistão que impediu a queda da equipe para a segunda divisão, acertou seu segundo retorno ao Santos.

Contratado para disputar o Campeonato Paulista de 2010, encerrar a carreira em seu time de coração e se tornar olheiro do Peixe. [1]

Na reestreia de Giovanni, no dia 17 de janeiro de 2010, o Santos goleou o Rio Branco por 4 x 0 pelo Campeonato Paulista. Torcedores santistas ovacionaram o camisa 10 durante o aquecimento e sua entrada em campo, que acabou dando assistência para o gol do meia Paulo Henrique, trazido pelo próprio Giovanni para o time santista.

No dia 14 de fevereiro, marcou seu primeiro gol no retorno dele no Santos, na vitória por 2 a 1 sobre o Rio Claro.

No começo de junho anunciou que não jogaria mais pelo Santos, seu contrato será recindido no dia 7/6, e hoje o craque é olheiro do clube em sua terra natal.[2]



Fonte:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Giovanni_Silva_de_Oliveira

2 comentários:

J.BOSCO disse...

Giovanni, além de craque é simples.bela homenagem.
nota dezzzzzzzzzzzzz!!
abs

Zépa disse...

Um grande jogador retratado por um grande artista, parabéns pela arte e atitude!!